Contagem

web counter free

sábado, 16 de setembro de 2017

Segunda Vitória da Época

BOAVISTA FC-2 SL BENFICA-1

Liga Nós 6ºJornada 2017-2018
16 de Setembro de 2017 - 18H15M
Estádio do Bessa Século XXI
Árbitro:Artur Soares Dias(A.F.Porto)

GR:Vágner da Silva   GR:Bruno Varela
DD:Édu Machado   DD:André Almeida
 DC:Stéphane Sparagna  DC:Luisão
DC:Raphael Rossi  DC:Rúben Dias
DE:João Talocha DE:Grimaldo
MC:Idrís Mandiang  MC:Filipe Augusto
 MC:Gilson Costa(David Simão INT) MC:Pizzi
MC:Fábio Espinho(Rochinha 77')  EE:Zivkóvic(Gabriel Barbosa 77')
ED:Renato Santos ED:Eduardo Sálvio(Rafa Silva 51')
EE:Kuca PL:Jonas
PL:Iván Bulos(Rui Pedro 94') PL:Seferóvic(Raúl Jiménez 71')

Treinador:Jorge Simão               Treinador:Rui Vitória

Cartões Amarelos:Vagner da Silva 85' e Raúl Jiménez 91'.

Golos:Jonas 7',Renato Santos 55' e Fábio Espinho 74'.





No primeiro jogo de Jorge Simão no comando técnico, depois da saída a meio da semana de Miguel Leal, o Boavista recebeu e venceu, este sábado, o Benfica (2-1), em jogo a contar para a sexta jornada I Liga de futebol.

O brasileiro Jonas, logo aos sete minutos, adiantou Benfica, mas o Boavista deu a volta na etapa complementar, através de Renato Santos, aos 55, e de Fábio Espinho, aos 74 minutos.
A vitória permite ao Boavista subir ao 10.º lugar com seis pontos, enquanto o Benfica é agora quarto com 13, depois de ter sido ultrapassado pelo Marítimo, que recebeu e venceu, também este sábado, o Desportivo das Aves por 2-1.
A equipa de Rui Vitória surgiu com o jovem central Rúben Dias no eixo defensivo, em vez de Lisandro Lopez, ausente com febre, segundo justificou o clube ‘encarnado’.
O Benfica entrou e forte marcou cedo, aos sete minutos, por Jonas, que aproveitou bem um cruzamento de Zivkovic, cabeceando para o fundo da baliza boavisteira.
O Boavista reagiu ao golo sofrido, adiantando-se no relvado, e procurou pressionar logo no meio-campo defensivo do Benfica, conquistando assim vários livres, que criaram problemas à defesa ‘encarnada’.
A pressão boavisteira manteve-se durante alguns minutos, à custa de muita entrega, mas sem a clarividência necessária para levar perigo à baliza de Bruno Varela.
O Benfica voltou a criar perigo aos 29 minutos, num livre de Jonas que Vagner defendeu para canto, aos 31, com um remate do mesmo jogador que saiu perto do poste esquerdo do guardião ‘axadrezado’, e aos 33, com outro remate forte, desta vez por Zivkovic.
Cada vez que o Benfica meteu velocidade nos seus ataques, ora por Salvio, na direita, ora por Zivkovic, na esquerda, o Boavista sentiu muitas dificuldades.
O Benfica voltou para a segunda parte com a mesma atitude, procurando empurrar o Boavista para junto da sua baliza, e o Boavista regressou com David Simão no lugar de Gilson, o que indiciou vontade do novo técnico de arriscar mais com um jogador conhecido por tratar bem a bola.
Mas foi com as armas habituais, muito coração e grande aposta nos duelos individuais, que o Boavista pôs a nu os problemas defensivos do Benfica e até empatou, aos 55 minutos.
Num lance de futebol aéreo, o Benfica não conseguiu tirar a bola da sua grande área e Renato Santos aproveitou uma sobra para atirar rasteiro e cruzado e marcar.
Salvio, entretanto, teve de sair com problemas físicos, algo que o argentino parece não conseguir livrar-se esta época, Rafa entrou para o seu lugar, o Benfica tomou conta do jogo e Vagner negou o golo a Jonas com uma defesa para canto.
O Boavista conseguiu ganhar um livre frontal, aos 77 minutos, e Fábio Espinho encarregou-se da sua marcação e foi feliz, tanto quanto Bruno Varela foi infeliz.
O médio boavisteiro atirou forte, Bruno Varela meteu as mãos à bola e deixou-a fugir para a baliza e, assim, ofereceu o 2-1 ao Boavista.
A partir daí, o Boavista defendeu com ‘unhas e dentes’ a vantagem e o Benfica mostrou-se incapaz de a anular, apesar do seu maior volume de jogo e o seu domínio territorial.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Jorge Simão é o Novo Técnico do Boavista

Jorge Simão assume o cargo de treinador do Boavista Futebol Clube
O treinador de 41 anos, técnico experiente com passagens por clubes como Belenenses, Braga - clubes que se qualificaram para a Liga Europa - Chaves e Paços de Ferreira, será apresentado hoje no auditório do Estádio do Bessa, às 19h00. 
O acordo outorgado entre ambas as partes tem validade até ao final da presente época. 
Acompanham o técnico, Luís Vilela e Gilberto Andrade. Alfredo Castro manter-se-á na Equipa Técnica, tal como Jorge Couto - em coordenação com a Equipa B. 
Sócios, com quotas em dia, poderão assistir à conferência de apresentação. 


quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Comunicado: Miguel Leal

No final do treino de hoje, o Treinador Miguel Leal comunicou à Administração da Boavista, SAD a sua vontade em deixar o cargo que ocupava.
Analisadas as razões evocadas, a Administração aceitou o pedido de demissão, que é extensivo aos elementos da equipa técnica (Álvaro Pacheco, Elias Nunes e Pedro Teixeira) que com Miguel Leal entraram na Boavista, SAD, tendo de forma amigável sido efectuada a respectiva rescisão dos contratos de trabalho.

Até ser contratada nova equipa técnica, o que esta SAD pretende aconteça o mais rapidamente possível, a equipa será treinada pelos Treinadores Jorge Couto e Alfredo Castro.
Aos técnicos que, agora, deixam a Sociedade, a Administração não quer deixar de agradecer o profissionalismo, o empenho e a dedicação com que desenvolveram o seu trabalho, e o bom relacionamento pessoal sempre existente.
Porto, 13 de Setembro de 2017
A Administração da Boavista F.C., Futebol, SAD

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Antevisão Boavista FC - SL Benfica




BOAVISTA FC x SL Benfica
Sábado, dia 16 de Setembro, às 18:15

PREÇOS DOS BILHETES

SÓCIOS: 5 euros

Acompanhante de sócio: 15 euros* (disponíveis em número limitado e apenas para sócios contribuintes - 1 por associado)

*Nas zonas exclusivas para sócios do Boavista, por questões de segurança, não serão permitidos adereços do clube visitante, ou quaisquer outros além do visitado.

Para evitar situações semelhantes às ocorridas na época passada, que todos pretendemos evitar, todos deverão adquirir os seus ingressos nos locais oficiais próprios ou através dos meios oficiais e verificar bem para que local exacto os estão a adquirir. Quem não o fizer será o responsável, caso fique sujeito às medidas acima mencionadas.

PÚBLICO
Bancada Norte Nível 2: 20 euros**
Bancada Norte Nível 1: 25 euros**
Bancada Nascente Nível 3: 35 euros**
Bancada Nascente Nível 2 (Executive Seats): 55 euros**

Os preços e medidas agora determinados serão exactamente iguais para os jogos com SL Benfica, FC Porto e Sporting CP.

** Apenas serão vendidos no máximo 3 bilhetes de público por pessoa na bilheteiras do Estádio do Bessa Século XXI.

domingo, 10 de setembro de 2017

Quarta Derrota da Época em Guimarães

VSC GUIMARÃES-1 BOAVISTA FC-0
Liga Nós Época 2017-2018 5ºJornada
10 de Setembro de 2017 - 18h
Estádio Dom Afonso Henriques em Guimarães
 Árbitro :Jorge Sousa(A.F.Porto)


GR:Douglas de Jesus GR:Vágner da Silva
DD:Victor Garcia DD:Edú Machado
 DC:Pedro Henrique DC:Stéphane Sparagna
DC:Jubal  DC:Raphael Rossi
DE:Sebastian Rincon(Heldon 83') DE:João Talocha
MC:Alhansan Wakaso MC:Idrís Mandiang
MC:Kiko(Rafael Miranda 92') MC.Gilson Costa(David Simão 71')
MC:Konan  MC:Fábio Espinho(Rochinha 82')
ED:Fábio Sturgeon(Paolo Hurtado 45') ED:Renato Santos
EE:Raphinha EE:Kuca
PL:Rafael Martins  PL:Iván Bulos(Rui Pedro 82')

Treinador:Pedro Martins                Treinador:Miguel Leal


Cartões Amarelos:Fábio Sturgeon 42' e Edú Machado 50'.

Golos: Sebastian Rincon 65'.




O Boavista perdeu, este domingo, em Guimarães (1-0) e continua nos últimos lugares da tabela classificativa da I Liga.


Rincón, extremo colombiano que se estreou com a camisola vitoriana em jogos oficiais, marcou o golo decisivo, aos 65 minutos, numa fase em que a turma da casa ganhou ascendente, numa partida raramente bem jogada.
Ao repetir o triunfo da ronda inaugural, o conjunto minhoto garantiu três pontos, que ditou a subida ao sétimo lugar, com sete pontos, ao passo que os axadrezados’ocupam o 14º lugar, com três, na sequência de um triunfo e quatro desaires.
Além de Rincón, a formação anfitriã surgiu em campo com mais seis novidades no ‘onze’, que incluíram as estreias absolutas dos reforços Victor Garcia e Wakaso e as entradas de Konan e Jubal para defesa e de Kiko e Sturgeon para o ‘miolo’, e tentou assumir, desde o apito inicial, o comando do jogo, mas sem esclarecimento.
A equipa de Miguel Leal também surgiu modificada face ao encontro com o Desportivo das Aves (1-0), na jornada anterior, com as entradas de Talocha e dos reforços Gilson Costa e Kuca para os lugares de Vítor Bruno, Rochinha e Mateus, e, apesar de entregar a iniciativa ao adversário, criou os lances mais perigosos na primeira parte.
Depois de 15 minutos sem lances de relevo, os axadrezados, na sequência de um dos vários livres cobrados por Fábio Espinho, aproximaram-se do golo aos 18 minutos, quando Sparagna, liberto em posição frontal à baliza, cabeceou à figura de Douglas.
Os vitorianos tiveram mais volume atacante nos primeiros 45 minutos, mas nunca mostraram soluções para romper a organização defensiva do Boavista, quer em bola corrida, quer parada, e a melhor ocasião até ao intervalo pertenceu até a Talocha, num remate forte, desviado pela luva de Douglas, aos 32, após incursão de Kuca pela esquerda.
O treinador Pedro Martins trocou Sturgeon por Hurtado, no vértice mais avançado do meio-campo vitoriano, e a formação da casa, mais dinâmica, começou a criar espaços pelas alas e a colocar a bola na área, antes de dispor da sua primeira oportunidade, num pontapé de ressaca de Kiko, em zona frontal, que Vagner desviou para canto, aos 52 minutos.
O Boavista respondeu dois minutos depois, numa progressão de Renato Santos, que culminou num remate forte e cruzado para defesa de Douglas, mas, aos poucos, o jogo aproximou-se cada vez mais da baliza axadrezada.
No meio da desinspiração, os vimaranenses apontaram o golo inaugural na melhor jogada até então desenhada, ao minuto 65: Konan, com espaço na esquerda, entregou a bola a Raphinha, e o brasileiro colocou-a na pequena área, onde surgiu Rincón a empurrar para o seu primeiro tento no campeonato português.
Em desvantagem, o Boavista mostrou-se incapaz de reagir, e a melhor ocasião até ao apito final pertenceu à equipa da casa, num disparo forte de Rafael Martins por cima, aos 79 minutos.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Antevisão VSC Guimarães - Boavista FC

COMBOIO ESPECIAL AXADREZADO
Tal como anunciado anteriormente, pelo Presidente da Direção Dr. João Loureiro, a Provedoria do Associado do Boavista Futebol Clube, em colaboração e com o apoio do Boavista, passará a organizar as deslocações dos seus adeptos, nos jogos fora, promovendo já a viagem a Guimarães:
Bilhete: 10€
Comboio + bilhete de campo: 12€
Partida: 14h20 - São Bento / 14h25 - Campanhã
(Chegada a Guimarães às 15h33)
Regresso: 21h48 - Guimarães
Reservas e Bilhetes, disponíveis a partir das 16:00 de Amanhã, dia 6 de Setembro, na Secretaria do Boavista Futebol Clube.
Esta deslocação foi patrocinada pela Tecnilouro - Engenharia e Construção Lda
Todos a Guimarães!


domingo, 3 de setembro de 2017

Eliminados da Taça da Liga

BOAVISTA FC-1 SC BRAGA-2
Taça da Liga CTT 2ºFase 2017-2018
3 de Setembro de 2017 - 19H
Estádio do Bessa Século XXI
Árbitro:Rui Oliveira(A.F.Porto)

GR:Vágner da Silva   GR:Matheus Magalhães
DD:Edú Machado  DD:Ricardo Esgaio
 DC:Raphael Rossi   DC:Lazar Rosic
DC:Stéphane Sparagna(Ricardo Clarke 85')  DC:Bruno Viana
DE:Vítor Bruno DE:Nuno Sequeira
MC:Idrís Mandiang  MC:Ricardo Horta
 MC:Rochinha(Carraça 66') MC:Danilo Silva
MC:Fábio Espinho MC:Fransérgio
ED:Renato Santos EE:Fábio Martins(Raúl Silva 92')
EE:Mateus(Kuca 56') ED:Ricardo Esgaio
PL:Leonardo Ruiz  PL:Paulinho

Treinador:Miguel Leal               Treinador:Abel Ferreira

Cartões Amarelos:Danilo Silva 18',Leonardo Ruiz 35' e Raphael Rossi 73'.

Golos:Renato Santos 11',Fábio Martins 32' e Paulinho 79'.




O Sp. Braga qualificou-se para a fase de grupos da Taça da Liga, ao vencer por 1-2 no Estádio do Bessa, este domingo. O Boavista está fora da prova.

Os axadrezados até marcaram primeiro, por Renato Santos, mas o Sp. Braga empatou no primeiro tempo (Fábio Martins) e decidiu tudo no segundo, com um golo de Paulinho aos 80 minutos.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Taça da Liga: Antevisão Boavista FC - SC Braga


Taça da Liga

BOAVISTA FC x SC Braga
Domingo, 3 de setembro
19h00


Sócios: 5€
Público Geral: 7,50€

Horário da Secretaria:
Segunda a Sábado, das 9h30 às 12h30, e das 14h00 às 18h00.
Domingo: das 9h30 até ao intervalo do jogo

RUI PEDRO VEM REFORÇAR O BOAVISTA

Rui Pedro, jovem ponta de lança de 19 anos e 1,82m, chega ao Boavista por empréstimo do FC Porto por uma época.
O avançado fez formação no Futebol Clube do Porto, integrou a equipa B pela primeira vez em 14/15, disputou três edições da UEFA Youth League, e juntou-se ao plantel principal na época passada, realizando 10 encontros, inclusive Liga dos Campeões.
Rui Pedro é dos jovens mais internacionais pelas seleções jovens de Portugal, sendo que recentemente jogou no Europeu Sub 19, com 4 jogos e 2 golos.
O ponta de lança admite que “estar no Boavista é uma óptima oportunidade de crescer”.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

FLÁVIO DA SILVA ASSINA PELO BOAVISTA

Flávio Medeiros da Silva, médio defensivo brasileiro de 21 anos e 1,77, reforça o Boavista assinando por 3 épocas.
O brasileiro, com caraterísticas de box-to-box, vem do Esporte Clube Vitória, onde efectuou 43 jogos, 34 deles como titular, totalizando 3069 minutos como profissional e um golo marcado.
Participou na Copa do Brasil Sub-20, em que o Vitória foi finalista, e na Copa São Paulo de Juniores, antes de subir aos profissionais para a disputa do Campeonato Baiano 2015. Nesta competição, foi eleito jogador revelação e convocado para a Seleção Brasileira Sub-20 na preparação para o Mundial da Categoria.
O brasileiro afirma estar “muito feliz pela estreia em Portugal” e que será um orgulho representar “a pantera”.

DAVID SIMÃO ASSINA PELO BOAVISTA

David Simão, médio ofensivo box-to-box, de 27 anos e 1,83m, é reforço do Boavista e assina por 2 épocas.
O esquerdino, representou Portugal pelas camadas jovens com 50 jogos e 9 golos apontados. Chega-nos do CSKA de Sófia (Bulgária) – com 22 jogos 3 golos. Em Portugal fez a sua formação no Benfica e passou por clubes como Arouca, Marítimo, Paços e Académica, totalizando, na Liga e Taça de Portugal66 jogos e 7 golos marcados.
David Simão assume estar feliz por regressar ao futebol português “especialmente por ser num grande clube como o Boavista”.


DIOGO NUNES É REFORÇO DO BOAVISTA


Diogo Guedes Nunes, defesa-central esquerdino de 20 anos e 1,86m, assina pelo Boavista por 3 épocas.
O jovem defesa atuava pelo Sporting B desde 2016, tendo feito a sua formação no Leixões, jogando, inclusive, pela equipa principal, na qual apontou 2 golos.
Com esta aposta no futuro, e presente, o Boavista detém na totalidade os direitos desportivos do atleta, partilhando os direitos financeiros com o Sporting Clube de Portugal.
Diogo Nunes, diz-se “muito feliz” e promete “fazer tudo para agarrar esta oportunidade”.


domingo, 27 de agosto de 2017

Primeira Vitória da Época

BOAVISTA FC-1 CD AVES-0
Liga Nós 4ºJornada 2017-2018
27 de Agosto de 2017 - 16H
Estádio do Bessa Século XXI
Árbitro:João Capela(A.F.Lisboa)

GR:Vágner da Silva   GR:Adriano Fachini
DD:Edú Machado  DD:Rodrigo Soares(Cristián Arango 75')
 DC:Raphael Rossi   DC:Diego Galo
DC:Stéphane Sparagna  DC:Carlos Ponck
DE:Vítor Bruno DE:Nélson Lenho
MC:Idrís Mandiang  MC:Falcão
 MC:Rochinha(Carraça 74') MC:Vítor Gomes
MC:Fábio Espinho MC:Braga(Alexandre Guedes 62')
ED:Renato Santos MC:Ryan Gauld(Sami 82')
EE:Mateus(Kuca 81') PL:Derley
PL:Iván Bulos(Leonardo Ruiz 76')  PL:Salvador Agra

Treinador:Miguel Leal               Treinador:Ricardo Soares

Cartões Amarelos:Mateus 32',Nélson Lenho 57',Idrís Mandiang 81'.

Cartões Vermelhos: Derley 64'.

Golos:Raphael Rossi 58'.




Ao quarto jogo, a primeira vitória do Boavista no campeonato e a saída do último lugar. Depois de três derrotas seguidas, a formação de Miguel Leal encontrou no seu Bessa o local para a retoma.
Não foi, de todo, um jogo brilhante. O calor foi algum e, bem mais significativo do que isso, a condição psicológica de duas equipas sem vitórias não abonava a favor do espetáculo. Era preciso vencer, de um lado e do outro.
A primeira parte teve, a espaços, momentos interessantes e uma grande oportunidade para cada lado: Rochinha viu Adriano defender, Derley falhou por pouco.
O arranque do segundo tempo trouxe um Boavista mais esclarecido e, desta vez, a marcar, na sequência de uma bola parada na qual Idris recebeu ao segundo poste tocando de primeira para a pequena área, onde Raphael Rossi desviou para a rede.
Deu-se depois a reação avense, embora essa tenha sofrido um duro revés: Derley tentou uma acrobacia depois de um cruzamento na esquerda, Vágner saiu de forma destemida e o avançado acabou por pontapear o guardião. Primeiro, um amarelo, depois, após João Capela analisar as imagens em vídeo, a decisão (que acaba por ser polémica) de exibir o vermelho direto.
Não foi isso um entrave à tal reação, que teve dois momentos de aflição para os adeptos boavisteiros, incansáveis no apoio à sua equipa. Guedes cabeceou para as mãos de Vágner, ele que estaria brilhante já perto do fim, após desviar para o poste um cabeceamento de Sami.
Um triunfo que alivia consideravelmente a situação axadrezada, colocando em zona mais delicada o Aves.

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Antevisão Boavista FC - CD Aves


BOAVISTA FC – CD Aves
Domingo, dia 27 de agosto às 16:00
Preços dos bilhetes:
Sócios: 3€
Acompanhantes de Sócio: 7,5€ (cada associado poderá adquirir até 3 Bilhetes

Público: 15€
Horário das bilheteiras: segunda a sábado, das 9h30 às 12h30, e das 14h00 às 18h00;
Domingo, das 9h30 até ao intervalo do jogo.

domingo, 20 de agosto de 2017

Acordem! Respeitem o Símbolo !

CS MARÍTIMO-1 BOAVISTA FC-0
Liga Nós Época 2017-2018 3ºJornada
20 de Agosto de 2017 - 20h15
Estádio dos Barreiros no Funchal(Ilha da Madeira)
 Árbitro :Luís Godinho(A.F.Évora)


GR:Charles GR:Vágner da Silva
DD:Bebeto DD:Edú Machado
 DC:Pablo DC:Robson
DC:Zainedine  DC:Raphael Rossi
DE:Luís Martins DE:Vítor Bruno
MC:Jean Cleber MC:Carraça(Mateus 64')
MC:Filipe Oliveira MC:Fábio Espinho
MC:Fábio Pacheco(Gamboa 80')  MC:Idrís Mandiang
ED:Edgar Costa(Gildo 22') ED:Renato Santos
EE:Ibson(Éber Bessa 70') EE:Rochinha(Aymen Tahar 77')
PL:V.Lunderberg  PL:Leonardo Ruiz(Iván Bulos 67')

Treinador:Daniel Ramos                Treinador:Miguel Leal


Cartões Amarelos:Edú Machado 24'.

Golos: Bebeto 58'



Um Marítimo com muitas poupanças a pensar na Liga Europa foi suficiente para vencer, este domingo, um Boavista que ainda não somou qualquer ponto na Liga. Bebeto assinou o único tento de um jogo que valeu pelo futebol praticado na segunda parte.
Os axadrezados acabaram o jogo a lutar desesperadamente para chegar à igualdade, mas a muralha defensiva dos madeirenses revelou-se intransponível.
O Marítimo apresentou-se em campo, de resto, com seis alterações no onze em relação ao último jogo, que disputou em casa (0-0) frente ao Dínamo de Kiev, para o play-off da Liga Europa: Fábio Pacheco, Jean Cléber, Filipe Oliveira, Ibson, Edgar Costa e Lundberg surgiram nos lugares de Erdem Sen, Éber Bessa, Gamboa, Ricardo Valente, Piqueti e Everton.
Já o Boavista fez duas alterações, Edu Machado e Raphael Rossi entraram para os lugares de Nuno Henrique e de Tiago Mesquita, relativamente ao jogo com o Rio Ave.

A equipa portuense entrou decidida a surpreender os madeirenses, procurando explorar uma eventual falta de entrosamento numa equipa em que mais de metade dos seus elementos atuava em conjunto pela primeira vez em jogos oficiais.
Contudo, a defensiva verde-rubra foi resolvendo como podia, com excepção de um lance, aos 12 minutos, quando Fábio Espinho, na cobrança de um livre conseguiu encontrar a cabeça do central Rossi, que quase sem marcação, atirou à malha lateral da baliza de Charles.
Apesar deste remate, a equipa de Daniel Ramos não acusou a pressão axadrezada e reagiu cinco minutos depois. Um cruzamento de Luís Martins ficou ao dispor de vários colegas, mas nenhum deles conseguiu desviar para a baliza de Vagner.
O Marítimo, que teve de lançar Gildo no jogo devido a lesão de Edgar Costa, já havia sacudido a pressão dos visitantes e passado a dominar o jogo, instalando-se no meio campo do Boavista. Mas apesar de ter começado a chegar com mais frequência à área da formação de Miguel Leal, esta também se revelou capaz de resolver as investidas madeirenses sem grandes problemas.
que marcou a primeira parte do jogo: aos 40 minutos, na sequência de um canto cobrado por Luís Martins, o sueco Lundberg não conseguiu cabecear no interior da pequena área.
O regresso ao relvado, que não se apresentava em boas condições – tal como ficou bem patente no jogo com o Dínamo de Kiev – fez-se sem alterações. Os técnicos, apesar da fraca produção ofensiva das respetivas equipas, apostavam na continuidade. Pelo menos até ver.
Quando a etapa complementar ameaçava ser uma cópia da inicial, o Marítimo chegou ao golo. Aos 57 minutos, após cruzamento de Lundberg, Bebeto dominou de peito no interior da grande área e atirou de pé esquerdo para o fundo das redes.
Miguel Leal mexeu logo no seu onze, fazendo entrar Ivan Bulos para o lugar do apagado Leonardo Ruiz. Mas foi o Marítimo, através de Gildo, que esteve perto de chegar ao segundo. Zainadine lançou Bebeto, que cruzou junto à linha para Gildo, em salto de peixe, cabecear por cima da barra, levando o estádio a arrancar cabelos...
Pouco depois, Fábio Espinho podia ter feito melhor quando o esférico foi ter consigo após um soco de Charles. Com o guardião algo desenquadrado em relação aos postes, o remate de primeira, saiu muito por cima.
O melhor que o Boavista conseguiu fazer foi aos 80 minutos, quando Ivan Bulos cabeceou quase sem marcação para uma defesa apertada de Charles.
O jogo acabou nas imediações da área do Marítimo, onde também se encontrava o guardião boavisteiro Vagner. Mas o tudo por tudo do Boavista não conseguiu ultrapassar a muralha verde-rubra.